Zumbido

O zumbido pode se desenvolver em pessoas de todas as idades e origens, mas as pessoas mais velhas ou que tiveram muita exposição ao ruído estão especialmente em risco.

Há zumbido agudos e graves, semelhantes a barulhos como apito, chiado, cachoeira, panela de pressão, motor e grilo. O incômodo é comum depois que um indivíduo frequenta ambientes ruidosos, como festas e shows, que podem destruir as células do ouvido. Caso o ruído permaneça no dia seguinte ao evento, é preciso procurar um médico.

O que é

O zumbido no ouvido é um barulho incômodo que a pessoa escuta sem a existência de uma fonte sonora. De acordo com a Associação Americana de Zumbido, 20% das pessoas convivem com o problema. Entre os idosos acima dos 70 anos, a incidência é de 25%.

Causas

Perda auditiva;
Depressão;
Doenças cardiovasculares;
Diabetes;
Dores no pescoço;
Consumo de cafeína;
Cera acumulada no ouvido.

Tratamento

É importante saber é que o zumbido não é uma patologia ou doença. Ao contrário, é um sintoma, geralmente de algo maior.
Não existe um único tratamento eficaz para todos os tipos de zumbido, mas há solução a partir do gerenciamento do zumbido que dá alívio ao paciente.
A introdução de outros sons para mascarar o zumbido, tirando o foco do zumbido, de modo que ele se misture com o fundo e seja menos perceptível, é uma das alternativas que o aparelho auditivo proporciona.